Terça-feira, 12 de março de 2019

Só por hoje   quero estar na melhor companhia. Quero estar comigo mesmo. Quero estreitar a ponte entre o que faço e o que sou. Quero mergulhar num duplo movimento: buscar realizar, sempre mais, o que me plenifica como pessoa e fazer intensamente o que me torna a pessoa mais livre. Ser eu mesmo, ser inteiro e fazer o que se ama são ingredientes fundamentais de uma liberdade bem fundamentada. Só por hoje quero refletir sobre tudo o que faço e perceber que me realizo como pessoa. “Sou livre quando faço o que amo e quando amo o que faço” (Juan Arias).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *