Sexta-feira, 21 de junho de 2019

Só por hoje  quero ter consciência de que nem tudo o que eu fizer aos outros eles farão por mim. E nem tudo o que os outros fizerem por mim farei por eles. Por isso quero trabalhar fazendo o bem sem alimentar expectativas. Quero ter presente o senso da gratuidade, viver sem interesses, não alimentar esperanças em relação às pessoas. Não vou buscar reconhecimento nem fazer o bem somente aos que me retribuem. Quero fazer o bem sem olhar a quem. “Vivemos com o que recebemos mas marcamos a vida com o que damos  (Winston Churchill).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *