Sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Só por hoje quero acolher-me como humano, como pessoa que acerta muito em suas escolhas e também como alguém que pode errar. O erro é possibilidade de quem ousa, de quem arrisca e de quem não é movido pela aparência ou pelo medo. Quero ser alguém que erra não porque busca o erro, mas porque deseja fazer o melhor e, dentro dessa incansável busca, está sujeito ao erro. Desejo e quero sensibilidade humilde para reconhecer o erro, quero olhar focado e coração dócil para corrigir os meus erros e defeitos. “Aprendi muito mais com meus erros do que com meus acertos” (Tomas Edison).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *