Segunda-feira, 27 de maio de 2019

Só por hoje quero olhar em minha volta e me contagiar com a alegria dos outros. Quero me sentir humano com todos independente da situação social, raça, religião, situação econômica, responsabilidades. Sei que é possível ser eu mesmo em tudo e com todos sem ingenuidade, mas com profundo senso de realidade e respeito. Mas hoje quero olhar mais para a dor alheia e perceber que existem pessoas que sofrem mais do que eu. E isso não é um convite a reclamar menos e solidarizar mais. “Um amigo me convidou para cuidar da dor dele. Guardei a minha no bolso e fui” (Clarice Lispector).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *