Segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Só por hoje  quero compreender melhor como tudo na vida é relativo e passageiro, mesmo os problemas que se apresentam como absolutos. Tanto as vitórias como as derrotas são momentos que devem ser vividos intensamente. Mas também deveriam ser interpretados. “O que as vitórias têm de mau é que não são definitivas. O que as derrotas têm de bom é que também não são definitivas” (José Saramago).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *