Sábado, 29 de junho de 2019

Só por hoje  quero mergulhar no sentido dessas duas frases. Quero deixar que a sabedoria e o ensinamento delas renovem o meu jeito de ser, compreender e proceder. Quero repetir inúmeras vezes estas frases e delas tirar proveito para melhor viver: “Se eu amo o meu semelhante? Sim. Mas onde encontrar o meu semelhante?” (Mário Quintana); “Há quem passe pelo bosque e só veja lenha para a fogueira” (Leon Tolstoi).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *