Sábado, 23 de fevereiro de 2019

Só por hoje quero entrar em comunhão comigo mesmo, com o novo que deseja irromper, nascer e acontecer em mim. Quero dar asas aos meus sonhos que desejam decolar no “hoje” da minha vida. Não é justo querer resultados diferentes no trabalho e na vida sem sair do jeito igual de proceder. Quero compreender que estou sempre em mudança, em constante transformação. Sou uma metamorfose ambulante. Estar em boa companhia pode significar não me afastar de mim mesmo. “Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. È tempo de travessia; e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos” (Fernando Pessoa).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *