Sábado, 2 de março de 2019

Só por hoje  quero e desejo conjugar o verbo discernir. Quero  aprender a silenciar, escutar, ponderar, admitir, sentir e decidir. Quero respeitar o processo de vida de todos que fazem parte da minha vida e que este respeito não seja passividade, mas presença que desafia pelo meu testemunho de vida. Desejo não atropelar momentos nem atropelar situações por atitudes egoístas. Quero ser uma presença amiga que respeita o diferente, que tolera os ritmos de cada pessoa. “A rosa só tem espinhos para quem tenta arrancá-la” (Provérbio chinês).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *