Quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Só por hoje quero compreender melhor a força, a importância e o desejo do passado dentro de mim. Quero compreender a força dinâmica de tudo o que vivi ou deixei de viver no passado. Quero que os aprendizados adquiridos em forma de lições de vida me façam mergulhar em águas profundas. “Deveríamos usar o passado como trampolim e não como sofá” (Harold Mac Millan). Desejo abrir meus braços e agradecer sempre, por tudo e por todos: “A ingratidão é um direito do qual não se deve fazer uso” (Machado de Assis).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *