Quinta-feira, 1º de agosto de 2019

Só por hoje  quero aprimorar o meu jeito de olhar as pessoas, sensibilizar o meu jeito de contemplar a natureza e o meu jeito de aprender com as experiências. Quero encantar-me e surpreender-me na beleza do contemplar. Não quero me arrepender no futuro por ter sido indiferente, frio ou racional na arte de contemplar e de me deixar tocar.  “Não há cura para o nascimento e a morte, a não ser usufruir o intervalo” (George Santayana).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *