Quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Só por hoje  quero nascer. Quero deleitar-me na beleza sábia dessas frases. Quero aprender a ser um humilde aprendiz e um aprendiz humilde. Quero reaprender a ser sincero e verdadeiro, quero estar sempre mergulhando nos “temperos” da felicidade. “Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo” (Fernando Pessoa). “Nada é tão bom como o amor nem tão verdadeiro como o sofrimento” (Alfred de Musset); “O amor não tem idade: está sempre nascendo” (Pascal). Só por hoje quero facilitar o nascimento e a verdade do amor. Quero escutar e ser parceiro de todos os sonhos em erupção.

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *