Quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Só por hoje  quero exercitar a compreensão que poderá se manifestar na tolerância, na escuta, no respeito, na abertura em querer aprender do diferente. Só por hoje não quero competir saberes nem ter a última palavra. Vou preferir a felicidade à tentação de desejar estar certo. Quero, sim, ter opinião própria, mas uma opinião que não compete, mas que ajuda a ser inteiro nas relações. “Eu discordo do que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo” (Voltaire).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *