Quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Só por hoje quero aprofundar o valor da sensatez e da discrição. Quero ser sensivelmente humano para com as pessoas. Não vou ser bonzinho nem buscar agradar. Vou ser bom e justo. Quero afirmar muito mais as coisas boas que acontecem em minha volta do que dar ouvido às fofocas, aos julgamentos, ás críticas sem compromisso. Quero ser sensato e discreto, quero fazer uso do bom senso e da simplicidade. Sei que é nessa busca que as melhores coisas acontecem. Além de valorizar os infindáveis gestos de amor que acontecem no dia a dia, não quero me escandalizar com deslizes de pessoas, com escândalos, com limites alheios. Só por hoje quero olhar para a floresta, respirar um ar puro em meio ao bosque e apreciar cada beleza que a natureza apresenta. “Faz mais barulho uma árvore que cai do que uma floresta que cresce” (Provérbio italiano).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *