Quarta-feira, 08 de maio de 2019

Só por hoje quero mergulhar na beleza e na essência do amor. Compreender que o amor torna tudo novo, sempre de novo. Que faz parte da essência do amor a gratuidade e a generosidade totais: amar pelo simples fato de amar, amar não porque alguém exige ser amado, amar generosamente porque essa é a vivência mais transbordante do viver. Quero mergulhar no duplo movimento de amar e de me deixar amar “O amor é isso. Não prende, não aperta, não sufoca. Porque quando vira nó já deixou de ser laço” (Mário Quintana).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *