Quarta-feira, 04 de dezembro de 2019

Só por hoje quero sentir e soltar o meu lado poético. Quero sentir com os olhos, tatear com as emoções, acarinhar com a sensibilidade. Quero estar na companhia da poesia para curtir cada sentimento e cada momento, para mergulhar em todas as fontes e arriscar novos horizontes. Quero andar por entre os bosques da vida em flor, mergulhar nas águas do amor. Quero ser inteiro na beleza do viver. “Tão bom viver dia a dia… A vida, assim, jamais cansa… Viver tão só de momentos como estas nuvens no céu”; “tão bom morrer de amor e continuar vivendo” ( Mário Quintana). 

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *