Domingo, 30 de junho de 2019

Só por hoje  quero mergulhar mais e mais na força do amor à vida que entusiasma corações, acalenta emoções e dá sentido às ações.  “É por amor! Sim, é por amor à vida que cantamos. E, tantas vezes, choramos também. É por amor à vida que estamos lutando e vamos andando lentamente para buscar a luz e a liberdade das manhãs de sol. É por amor à vida que estamos nas ruas, nas praças, nas estradas… e gritando palavras de ordem, de uma nova ordem! Sim, é por amor, é por amor à vida que marchamos nas madrugadas de lua nova levando nos braços a fúria das tempestades, prontos a resgatar a terra que nos tomaram… Vamos replantar as flores e as sementes que há séculos estão em cio. É por amor, sim, é por amor à vida que profundamente doloridos recolhemos em nossos braços os que foram brutalmente feridos e, quando já não podemos devolver-lhes a respiração, nós comungamos de seu sangue e os faremos ressuscitar em milhares de vidas e sorrisos! É por amor, sim, é por amor à vida que desesperadamente amamos” (Zé Vicente).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *