Domingo, 29 de setembro de 2019

Só por hoje quero me exercitar para o silêncio interno e para a escuta. Quero aprender a escutar o que as pessoas, de fato, querem falar e comunicar e não apenas o que eu desejo ouvir. E que meu ouvido tenha sensibilidade, tato e coração. “O homem precisa ouvir mais do que ver… Ninguém ouve ninguém. O que nós chamamos de diálogo é, na maioria dos casos, um monólogo cuja resposta é outro monólogo. Por isso, a nossa vida é a busca desesperada de um ouvinte” (Nelson Rodrigues).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *