Domingo, 24 de fevereiro de 2019

Só por hoje quero projetar-me no futuro e lançar um olhar retroativo. Quero que esta capacidade faça com que eu viva mais intensamente o momento presente. Quero imaginar-me vinte anos mais velho que hoje. Nesta projeção, o que gostaria de reconhecer como positivo feito no hoje da minha vida? Quero também olhar para trás e escutar a criança que fui e o que ela pensa de mim. “Eis que descubro um retrato meu, aos dez anos. Escondi, súbito o retrato. Sei lá o que estará pensando de mim aquele guri!” (Mário Quintana).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *