Domingo, 17 de fevereiro de 2019

Só por hoje quero aprender a ser porta: que fecha para o que não é bem-vindo e se abre ao novo, ao diferente, ao que é urgente, importante e necessário e de valor. Desejo compreender a importância de saber colocar ponto final onde um ciclo se fechou e a usar reticências onde a vida me pede que assim o seja. Quero dar mãos, asas e coração à imaginação e à criatividade. “As reticências dão os três primeiros passos do pensamento que continua por conta própria o seu caminho” (Mário Quintana).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *