Domingo, 10 de março de 2019

Só por hoje  quero renovar em mim uma força e uma verdade que estão acima de todas as aparências: que a última e definitiva palavra dentro do coração das pessoas e no âmago da história é da vida e não da morte. Tudo o que é da mentira tem pernas curtas, tudo o que é da violência tem seus dias contados, tudo o que não for verdadeiro será passageiro. O núcleo da vida que nos habita e nos move faz ultrapassar tudo o que aparenta ser definitivo e faz compreender o seu verdadeiro sentido. “Podem cortar todas as flores, mas não podem impedir o retorno da primavera” (Provérbio indiano).

Mayer, Canísio. Só por hoje. São Paulo: Paulus, 2ª reimpressão, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *